Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

panquecas paleo com farinha de tapioca, amêndoa e coco, o nosso brunch de hoje

Estas panquecas que descobri no blog Downshiftology são leves, saudáveis e macias ao mesmo tempo. São ideais para fazer num brunch com a sua família. Em 20 minutos consegue fazer esta delícia que não tem ingredientes anti-dieta como açúcar, farinha refinada ou leite.

Só precisa de farinha de amêndoa, farinha de tapioca, farinha de coco, bicarbonato de sódio, sal, ovos, leite de amêndoa, mel ou xarope de ácer, vinagre de vinho branco, extrato de baunilha, e óleo de coco para a frigideira.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 8 panquecas, espreite aqui a receita original.

Paleo-Pancakes-11.jpg

 

 

vídeo: como fazer uns crepes saudáveis com tapioca em vez de farinha (em menos de 5 minutos)

É o segredo para um domingo light e sem trabalho: uns deliciosos e fininhos crepes feitos com uma cremosa mistura de tapioca, ovo e queijo ricotta. A tapioca vai substiuir a farinha, as claras de ovo vão tornar os crepes leves e suaves e o queijo ricotta vai dar-lhes a cremosidade que atira esta receita para o olimpo dos lanches de domingo.

Crepioca Light V3sem_texto.jpg

Melhor ainda: esta maravilha pode ser servida com um delicioso fio de mel por cima, durante um brunch, ou com um recheio de queijo ricotta, abacate e amêndoas laminadas para um brinner. É só escolher o que lhe apetece mais: uns crepes doces ou salgados? De manhã ou à noite? Para começar ou para acabar a refeição?

Quando a Miele nos desafiou a preparar três receitas do nosso último livro numa cozinha Miele, a minha querida Mulher Mistério não teve dúvidas: temos de fazer estes deliciosos crepes na placa de indução. Além de ser rapidíssima a aquecer a frigideira, mantém a temperatura constante durante todo o tempo. Resultado: fizemos esta deliciosa crepioca em menos de 5 minutos.

 

Crepioca light sem farinha nem açúcar

É crepe, mas também é tapioca. É uma crepioca light com uma massa cremosa feita à base de queijo ricotta e tapioca. Sem farinha nem açúcar. Um brunch light para este domingo, preparado numa cozinha Miele. www.casalmisterio.com #crepe #brunch #casalmisterio

Publicado por Casal Mistério em Domingo, 25 de Novembro de 2018

 

 

panquecas de amêndoa e tapioca, uma receita paleo, sem glúten nem açúcar para celebrar o início do fim-de-semana

Pode não acreditar mas estas panquecas ficam mesmo leves e macias, apesar de não terem farinha. A mistura da farinha de amêndoa e da tapioca faz o mesmo efeito da farinha de trigo. Em menos de meia hora faz esta delícia que descobri no blog The Roasted Root para o brunch deste sábado.

Só precisa de farinha de amêndoa, fermento, tapioca, sal, dois ovos ligeiramente batidos, extrato de baunilha e leite de amêndoa. Para decorar, use mirtilos, rodelas de banana, manteiga de amêndoa, xarope de ácer, amêndoas tostadas e sementes de cânhamo.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para fazer 9 panquecas, espreite aqui a receita original.

almond_flour_pancakes_hero.jpg

 

 

panquecas de coco e tapioca com mel (para um brunch sem farinha nem açúcar)

Desde que provámos pela primeira vez as fabulosas crepiocas, que eu gasto uma boa parte dos meus dias à procura de outras receitas deslumbrantes com tapioca. Pois bem, hoje acordei com o sentimento do dever cumprido. Não por ter ido votar nas eleições para o Sporting, mas por ter descoberto estas espectaculares, fofinhas e bastante mais saudáveis panquecas de coco e tapioca sem glúten.

A receita é do delicioso blog Gluten Free on a Shoestring e é facílima de fazer, além de deixar as panquecas leves e macias como nós gostamos cá em casa. Ficam altas e suaves, como se fossem umas panquecas de farinha, mas não levam glúten e são muito mais light.

Tudo o que vou precisar para fazer esta beleza é de farinha de coco, tapioca, mel, ovos, leite de coco de pacote (os de lata são mais densos), óleo de coco, fermento e flor de sal. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

Captura de ecrã 2018-09-06, às 19.49.42.png

 

 

chegou a crepioca, uma saudável combinação de crepe e tapioca (que até ajuda a emagrecer)

crepe-crepioca-panqueca.jpg

É a maior revolução na História da Humanidade. Ok, se calhar, sou capaz de estar a exagerar. Mas na História da Humanidade Dietética é capaz de ser. Esta fabulosa invenção que chegou directamente do Brasil dá pelo pomposo nome de crepioca e está para o mundo das dietas assim como o "camurso" está para o mundo da ofensa. Se um junta orgulhosamente os afáveis epítetos camelo e urso, o outro nasce da união do crepe com a tapioca. E o resultado é deslumbrante.

Os chefs e nutricionistas brasileiros estão doidos com esta receita e garantem que é mais saudável do que a simples tapioca. E porquê? Porque à saudável goma de tapioca juntam-se as proteínas e as vitaminas do ovo. E ainda consegue ter uma sensação de saciedade difícil de obter com a simples tapioca, o que é uma boa ajuda para quem quer emagrecer.

Tudo o que tem de fazer é acrescentar um ovo à tapioca. É o ovo que lhe vai dar consistência e aquela cor amarelada do crepe. Pode fazer só assim ou pode colocar ainda mais uma clara e um pouco de ricotta para engrossar a massa. Depois, só tem de cozinhar a mistura numa frigideira anti-aderente e acrescentar o recheio que preferir. Exactamente como se fosse um crepe, mas sem farinha nem outras tentações calóricas. É ou não é tentador? Eu calculei... por isso é que tenho aqui duas fabulosas e facílimas receitas de crepioca, do site brasileiro Guia da Semana, para o seu pequeno-almoço ou para levar para o almoço no trabalho. É só escolher.

 

 

adivinhe quanto tempo esperámos para provar uma tapioca da rita pereira

15621795_352885301756835_5435533766185620018_n.jpg

Quando alguém me falava de tapioca eu lembrava-me sempre dos maravilhosos pequenos-almoços que experimentámos em Trancoso, no Brasil, com esta espécie de crepe fininho e crocante recheado com as melhores maravilhas que a Natureza já produziu: fruta fresca acabada de apanhar, goiabada divinal ou um queijo coalho único. No entanto, as minhas fabulosas memórias gastronómicas foram esmagadas, em Dezembro passado, por uma espera de 43 longos minutos a olhar para uma fotografia da Rita Pereira sorridente, numa televisão.

Eu confesso que tenho uma enorme simpatia pelo talento e pelo sorriso contagiante da Rita Pereira, mas 43 minutos a olhar para uma fotografia sua enquanto esperava por uma tapioca é um pouco demais – até para um fã incondicional.