Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

hotel fazenda nova, uma casa de campo de charme perto de tavira

1074366_479752385450018_1721571528_o.jpg

Se gosta de estar no campo junto à praia, este hotel é a sua cara. Quando entrar pelos portões da Fazenda Nova vai ficar encantado com a pequena horta, as oliveiras e os caminhos de pedra que vão dar à casa principal, impecavelmente restaurada, conjugando um estilo moderno com a arquitetura tradicional portuguesa. Tudo aqui é bom: desde os materiais de construção às peças de design, das camas às almofadas de penas. Todos os detalhes primam pelo bom gosto e pela qualidade.

1073846_480811852010738_715339411_o.jpg

 

 

roteiro do algarve sem multidões: tavira e cacela, o que fazer, onde dormir e onde comer

Este é daqueles roteiros que já fazemos praticamente de olhos fechados. É a nossa zona preferida do Algarve, onde passamos férias todos os anos. Tem melhor tempo, a água do mar parece uma piscina de água salgada quente e conseguimos encontrar quilómetros de praia deserta até mesmo em agosto. 

E já que íamos a "trabalho" para fazermos no nosso segundo roteiro com a SEAT, fizemos questão de passar um fim-de-semana a dois, sem crianças, agora, fora de época, para explorar as últimas novidades. E qual é a maior atração desta região (além do medronho e da alfarroba que seriam as duas primeiras coisas que viriam à cabeça do meu querido Marido Mistério)? As praias, claro. As opções são várias e todas ótimas.

Ria Formosa.jpg

As Praias

A ilha de Tavira, por exemplo, tem 11 km de comprimento e só quatro praias (o que quer dizer que há muita areia deserta e não concessionada). Em qualquer uma delas pode optar por andar alguns metros para o lado e ter um gigantesco pedaço de areia só para si. O acesso é feito através de barcos que partem de Tavira ou do cais das Quatro Águas. Também pode ir a pé atravessando uma ponte que se situa junto da aldeia de Pedras D’el Rei, onde pode apanhar o mítico comboio até à praia.

Quando sair do comboio vai encontrar mesmo em frente a Praia do Barril, que é concessionada e tem vários apoios de praia com muita gente em agosto. Para a direita, depois de andar bastante a pé, tem a Praia do Homem Nu (não será difícil adivinhar porque é que tem este nome, não é verdade?). É uma praia deserta, selvagem sem qualquer equipamento de apoio, ideal para quem gosta de naturismo. Há ainda a Praia da Ilha de Tavira, mas como tem um parque de campismo mesmo ao lado e vários restaurantes, seria a nossa última escolha no verão. A Praia da Terra Estreita é bem mais tranquila e agradável.

tavira.jpg

 

o restaurante mais escondido do algarve (e onde come o melhor tártaro de atum com gelado de wasabi e muito mais!)

03Vistas.jpg

O primeiro prato que lhe servem no restaurante Vistas, no Algarve, é intragável. Mesmo. Literalmente. Ao ponto de não se conseguir tragar de maneira nenhuma.

Na verdade, nem é suposto. Quando se senta à mesa daquele que é um dos melhores e mais discretos restaurantes do Algarve, no Monte Rei Golf & Country Club, na Serra do Caldeirão, ao pé de Tavira, a primeira coisa que lhe colocam na mesa é um prato com uma pequena moeda branca no meio. Depois, antes que pegue no garfo e na faca, o empregado despeja por cima um pouco de água e a moeda cresce até se transformar, como que por magia, num guardanapo enrolado.

Esta não é apenas uma graça de início de refeição. É o melhor retrato do restaurante: um espaço clássico, com uma decoração tradicional, mas onde toda a gente o procura surpreender em cada detalhe. E as maiores surpresas vêm da cozinha.

Restaurante-Vistas-Salada-de-Esferificacao-de-Moza

 

 

petisco de fim de tarde no algarve: as óptimas ostras a 1 euro em cacela velha

Aqui não vamos para ser bem atendidos, vamos para comer como em poucos outros sítios do País. Estou a falar de ostras, claro.

 

O ambiente 

Não espere nada de muito sofisticado. Nem nada de pouco sofisticado. Sofisticado é uma palavra que ainda não chegou à Casa da Igreja. E ainda bem. Fazem falta sítios como este – que não mudam com os anos e que mantêm o estilo claramente castiço. Aqui, os bancos são corridos, o ar condicionado é uma porta aberta para a rua e as toalhas de mesa são daquele papel meio ondulado das tascas de antigamente. Aqui, quando entramos de xanato no dedo, areia nos pés e cabelo no ar, depois de um longo dia de praia, sentimo-nos como o Príncipe Carlos a entrar no McDonald's: claramente overdressed. O restaurante (não sei bem se lhe podemos chamar restaurante) é simples e quer manter-se simples.

 

 

o licor de laranja orangea, a melhor surpresa do ozadi hotel em tavira

Fomos jantar ao renovado Ozadi, em Tavira, porque estávamos com curiosidade de conhecer o hotel e o restaurante, claro. Ele mais do que eu, porque confesso que não me apetecia nada enfiar-me num hotel em plena estrada nacional 125. Apetecia-me olhar para o mar não para os carros a passar. Mas lá fui pouco convencida. E ainda bem que fomos.

11144091_1053469878014135_1219800788613025353_o.jp

 

 

o prato divinal que não pode perder por nada deste mundo se estiver no algarve

Todos os anos, no Verão, eu faço o meu sacrifício anual. Há quem vá a pé a Santiago de Compostela, há quem corra uma maratona, há quem convide a sogra para jantar – eu vou ao Ideal em Cabanas de Tavira. Canso-me menos do que a correr a maratona, mas desgasto-me mais.

20150717_223154 (1).jpg