Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

tarte de figos com iogurte grego e ricotta para comemorar a nossa nomeação para os blogs do ano

"Exmo. Senhor Presidente do Júri,

Exmas. Senhoras e Senhores Jurados,

Ilustres Senhoras e Senhores Membros da Organização,

Distintos Nomeadas e Nomeados

Caras e Caros Convidados,

Senhoras e Senhores Jornalistas,

Portugueses,"

O nosso solene discurso de agradecimento por mais uma nobre nomeação do Casal Mistério para o prémio Blogs do Ano podia começar assim, mas preferimos fazê-lo de uma maneira ligeiramente mais informal:

Figo,

Iogurte grego,

Queijo ricotta,

Queijo creme,

Mel,

Raspas de limão,

Gente que gosta de comer,

Eu sei que esta introdução não tem a solenidade de um discurso do Ferro Rodrigues na Assembleia da República, mas é a nossa forma mais íntima e sincera de agradecer outra incrível nomeação para os Blogs do Ano, organizados pela Media Capital. Em três anos de prémio, esta é a terceira nomeação e nós sentimo-nos tão felizes como o Florêncio Almeida cada vez que vê um Uber ser mandado parar pela polícia.

É claro que, com uma notícia destas, hoje precisávamos de ter festa cá em casa. E Festa Mistério é igual a Doce Mistério. Por isso vamos fazer esta divinal tarte de figos com iogurte grego e queijo ricotta, do fantástico chef australiano Matt Moran.

Para fazer esta delícia vai precisar de queijo creme, ricotta, iogurte grego, açúcar, mel, raspas de um limão, as sementes de vagem de baunilha, ovos, figos cortados em quartos e pistácios. Para a base, precisa de farinha, açúcar de confeiteiro, canela em pó, sal, manteiga e três gemas de ovos. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

944502963ca5bf239edfe2e813f75960.jpeg

 

Se quiser facilitar a sua vida, compre uma base de tarte já feita e passe por cima dos dois próximos parágrafos. Se quiser arriscar e ter mais trabalho, arregace as mangas. Misture a farinha com o açúcar de confeiteiro, a canela e o sal, num triturador ou num robô de cozinha. Acrescente a manteiga e bata mais um pouco. Finalmente, adicione as gemas e volte a triturar até ficar com uma massa. Estenda a massa num círculo, por cima do balcão polvilhado com farinha, envolva em película aderente e leve ao congelador durante cerca de uma hora.

Forre uma forma de tarte de 23 cm com a massa e volte a levar ao frigorífico durante mais meia hora. Retire, cubra a massa com papel vegetal e depois espalhe arroz cru por cima para fazer peso. Leve ao forno, pré-aquecido a 180º C, durante dez a 12 minutos, até as pontas da massa começarem a ficar douradas. Retire o papel vegetal e o arroz e volte a colocar a massa no forno, durante mais dez a 12 minutos, até ficar toda ela dourada e crocante.

Eu avisei que a base da tarte era o mais difícil de fazer. Para o recheio, só precisa de reduzir o forno para os 160º C e bater o queijo creme com o ricotta, o iogurte grego, o açúcar, o mel, as raspas de limão e a baunilha até ficar suave. Acrescente os ovos e bata mais um pouco para ligar tudo. Deite o recheio por cima da base da tarte e leve ao forno durante 15 a 20 minutos, dependendo se gosta da tarte mais cremosa ou mais consistente.

Deixe arrefecer e depois leve ao frigorífico até servir. Antes de colocar na mesa, espalhe os figos e os pistácios por cima e termine com um fio de mel. 

Agora confesse lá: há melhor maneira de celebrar do que esta? Claro que há: votar nos Blogs do Ano aqui. Porque nomeação não é eleição...

 

Uma óptima tarte para si onde quer que a celebração esteja,

Ele

 

receita: matt moran; foto: daily telegraph

 

1 comentário

Comentar post