tortilha sem batata, uma receita irresistível a qualquer hora do dia

    Uma tortilha fica bem em qualquer ocasião e em qualquer refeição. Pode ser um ótimo brunch, um excelente almoço e um delicioso jantar de última hora. Para mim, é uma maravilha porque é permitida pela dieta cetogénica. Se não tem hidratos, não engorda. Esta é a minha nova máxima e adotei-a como lema de vida. A receita é do blog Uit Pauline´s Keuken e é muito fácil de fazer.

    Só precisa de ovos, chouriço italiano (mas nós vamos usar presunto), pimentos assados, paprika, cebolas, manjericão, salsa, espinafres, azeite, sal e pimenta. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, espreite aqui a receita original.

    1 (3).jpg

     

    Corte o chouriço às rodelas (se usar presunto, corte-o em pedaços) juntamente com os pimentos assados. Pique metade das ervas aromáticas. A seguir pique as cebolas.

    Aqueça um fio de azeite numa frigideira que possa ir ao forno durante 3 minutos em lume brando. Junte os espinafres e deixe-os fritar até encolherem. A seguir, acrescente o chouriço (ou o presunto) e os pimentos e deixe cozinhar durante cerca de 2 minutos. Junte a paprika.

    Entretanto, bata os ovos e tempere-os com sal e pimenta. Transfira-os para a frigideira e misture tudo. Reduza para lume brando e deixe os ovos assentar. Quando o fundo começar a solidificar, coloque a frigideira no forno, pré-aquecido a 200º C, só para tostar o topo da tortilha, durante cerca de 4 minutos.

    Pique o resto das ervas aromáticas. Corte a tortilha em fatias e decore com as ervas picadas. Sirva com uma salada a acompanhar e, se puder, se não estiver de dieta como eu, coma com umas fatias de pão tostadas.

     

    Um ótimo fim de semana,

    Ela

     

    receita e foto: uit pauline´s keuken

     

    One thought on “tortilha sem batata, uma receita irresistível a qualquer hora do dia

    1. Gosto do blogue, sigo e espero continuar a vir aqui com frequência, mas na maior parte dos posts está presente a mentalidade da dieta e isso é saturante. Percebo que caricaturar a Mulher Mistério como a mulher que está sempre em dieta, sem a cumprir, faça parte da identidade da personagem, mas é uma coisa que se arrasta nas publicações.
      Comida é como pornografia. Ficamos com vontade de a experimentar se nos sentirmos no lugar de quem está a vivenciar a situação.
      Por que não partilhar como foi divertido cozinhar em família, fazer uma combinação de ingredientes inesperados, experiementar alimentos tipicamente utilizados em pratos salgados, desta vez em doces?
      Continuação de bom trabalho…

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *