tudo sobre o brunch de ano novo do casal mistério em 2023

    Um início de ano sem Brunch Mistério é como o Governo de António Costa sem uma nova demissão. Depois de todos os Covids e isolamentos do final do ano passado, a Família Mistério reuniu forças para preparar aquele que já é considerado o Melhor Brunch de Ano Novo de sempre. E repare que ainda mal nos sentámos à mesa pela primeira vez em 2023. Mas, depois de olhar para esta maravilha, sinto-me como a Alexandre Reis ao receber a sua indemnização de meio milhão de euros. Este é o brunch de Ano Novo do Casal Mistério para começar 2023.

     

    Crepes blinis

    É uma das receitas obrigatórias do brunch de Ano Novo Mistério que este casal nunca dispensa. Originários do leste da Europa, são muitíssimo populares na Rússia e na Ucrânia, onde costumam ser servidos com smetana (uma espécie de crème fraïche) e caviar. Visto que não estamos na Ucrânia nem na Rússia, usei natas batidas sem açúcar e umas deliciosas ovas de lumpo.

    Monte os crepes mornos com as natas e as ovas geladas. A receita completa está aqui.

     

    Queijo brie no forno

    Uma receita fácil e deliciosa criada pelo nosso Mini-Misterioso mais velho para acompanhar umas torradas de pão de massa mãe. Faça uma leve esquadria no topo da fatia de Brie e salpique com duas colheres de chá de mel. Tempere com orégãos secos e leve ao forno, pré-aquecido a 180º C, durante cerca de 15 minutos, até o queijo começar a abrir e o interior derreter.

     

    Ovos benedict com brioche de alfarroba

    Primeiro o bacon. Para ficar estaladiço e sem gordura a mais, espalhe fatias bem fininhas por cima da grelha do forno, sem as sobrepor. Forre um tabuleiro com papel de alumínio e coloque por cima brioches cortados ao meio, com o miolo virado para cima (eu usei brioches de alfarroba da Gleba). Pré-aqueça o forno a 200º C e coloque o bacon na prateleira do meio e os brioches na prateleira abaixo. Deixe durante cerca de 15 a 20 minutos, até o bacon ficar estaladiço e os brioches torrados, mas tenha cuidado para não os deixar queimar. O bacon vai tostar enquanto a gordura pinga para cima dos brioches. No final, só precisa de deitar o papel de alumínio fora e não suja o tabuleiro. 

    Enquanto isso, coloque os ovos a escalfar e prepare o molho holandês: só precisa de juntar num liquidificador 3 gemas de ovos, 1 colher de sopa de sumo de limão espremido no momento, 1 colher de sopa de vinagre de arroz, 1 colher de chá de mostarda de Dijon, uma pitada de flor de sal e uma pitada de pimenta preta moída no momento. Bata tudo durante cerca de 5 segundos. Assim que estiver bem ligado, comece a acrescentar aos poucos 125 g de manteiga derretida bem quente, sem parar de bater. Trinta a 40 segundos depois, o molho está pronto a servir.

    Sirva os brioches com o bacon estaladiço por cima, os ovos escalfados e o molho holandês. Finalize com cebolinho fresco picado.

     

    Salada de tomate, abacate e morango

    Mais uma inovação deste ano que ajuda a cortar o excesso de calorias de tudo o resto. Esta maravilha fresca e leve só leva 250 g de tomatinhos cherry encarnados e amarelos, um abacate, 150 g de morangos, uma mão cheia de nozes pecan e uma mão cheia de manjericão fresco picado. Corte os tomatinhos cherry e os morangos ao meio e o abacate em cubos. Coloque tudo numa taça e sirva com um tempero de azeite virgem extra, vinagre balsâmico, sumo de lima e flor de sal.

     

    Angulas

    Se não quiser investir um rim no seu brunch de Ano Novo, então procure bons sucedâneos de angulas em várias mercearias gourmet. Eu gosto de prepará-las al ajillo. Só precisa de aquecer um generoso fio de azeite numa frigideira grossa ou de barro. Salteie quatro dentes de alho esmagados com casca. Mal começarem a aloirar, junte as angulas e deixe fritar durante dois a três minutos. Se servir com umas tostas de pão alentejano a acompanhar, vai ver que ficam divinais.

     

    Mousses frias

    Este ano, preparei duas delícias: uma mousse de ricotta e um humus de beterraba. São ambos facílimos de fazer e pode deixá-los prontos de véspera que ficam óptimos na mesma.

    Se para o humus de beterraba basta ver a nossa receita aqui, para a mousse de ricotta só precisa de seguir estes três passos. Em primeiro lugar, junta uma embalagem de ricotta com um iogurte grego natural e mistura bem até ficar com a consistência suave de uma mousse. Em seguida, tempera com flor de sal, pimenta preta moída no momento e uma mão cheia de cebolinho fresco picado. Por fim, mistura e serve. 

    Acompanhe tudo com palitos de cenoura e palitos de courgette.

     

    Carpaccio e salmão fumado

    Eu gosto de salmão selvagem do Alasca, mas depois de provar o salmão fumado supremo da Noruega Ahumados Dominguez, acho que não quero outra coisa. O lombo de salmão está inteiro e é cortado no momento à sua vontade. Eu pedi bem fininho. Ao temperar com sumo de limão espremido no momento e alcaparras, ficou divinal.

    Já o carpaccio estava fresquíssimo e foi servido com agrião fresco espalhado por cima, lascas de parmesão e pequenos montinhos de manteiga de trufa. Ainda assim, temperei-o com um fio de azeite e umas gotas de balsâmico, flor de sal e pimenta rosa em grão.

     

    As manteigas

    São duas das minhas manteigas favoritas: a cremosa manteiga Rainha do Pico, dos Açores, que eu bato com uma batedeira com uns flocos de flor de sal para ganhar volume e ficar ainda mais cremosa; e a forte mas ultra-saborosa manteiga de Azeitão, que quase sabe a queijo, mas fica óptima em momentos destes.

     

    Os frutos secos

    No brunch, gosto mais de frutos secos sem sal, porque realçam o sabor e ajudam a cortar os sabores mais fortes. Preparei uma mistura de cajus crus, amêndoas tostadas, nozes, nozes pecan e macadâmia. À parte, servi os meus frutos secos preferidos: os irresistíveis amendoins com crosta de wasabi.

     

    Os doces

    Confesso que este foi um ano de desilusão real. O tradicional bolo-rainha, da pastelaria Garrett, no Estoril, que acompanhou o Brunch Mistério, já não é o mesmo. Enquanto escolhemos um sucessor, optámos por uma alternativa inovadora: o divinal cheesecake basco, do Basqo. Eu sei que não é tradicional, mas é divinal. Com um interior cremoso e um exterior queimadinho, tem o equilíbrio perfeito de sabores: não leva demasiado queijo nem leva demasiado açúcar. Podia ser ligeiramente mais cremoso por dentro, mas de resto estava óptimo.

    Para compor a mesa, ainda trouxe as minhas queijadas de Sintra preferidas, da Casa do Preto, e as obrigatórias pratas da Garrett que continuam imbatíveis. Ou seja, comida não faltou.

    Agora, diga lá: acha que o brunch de Ano Novo do Casal Mistério nos vai dar sorte para 2023?

     

    Um óptimo ano para si onde quer que esteja,

    Ele

     

    fotos: casal mistério; basqo

    2 thoughts on “tudo sobre o brunch de ano novo do casal mistério em 2023

    1. Adoro TUDO na página! Estou babando 🤤🤤🤤
      Dá vontade de experimentar tudo já já, mas temos que ter conteçao no orçamento familiar e não desperdiçar. Mas obrigada pelas partilhas e dicas ☺️
      Porém só falta saber uma coisa desse maravilhoso brunch…. De onde são as loiças? São tão lindas 😍

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *