vídeo: a forma mais original de servir uma açorda de camarão

    Neste preciso momento, estou sentado à frente do computador com um copo de água ao lado. Antes, bebi um café feito com água e tomei um duche de água quente. Mas não é só nestas coisas evidentes que usamos água. Além de ter feito esta receita de açorda com água, o próprio computador em que a estou a escrever é feito com recurso a água, a câmara que filmou este vídeo ou até o telemóvel que usámos para agendar tudo.

    A água está em quase tudo nas nossas vidas e é por isso que é um bem essencial que precisamos de preservar. Hoje, no Dia Mundial da Água, tínhamos de nos juntar novamente com a EPAL para fazermos mais uma deliciosa receita com água da torneira em casa. Além de ser a melhor forma de homenagear este dia, é uma maneira de alertar para a sustentabilidade e contra o desperdício.

    DSC02188 2.jpg

    É por isso que cá em casa só usamos água da torneira: não só para pouparmos, mas também para combatermos o consumo de plástico e o desperdício de água que existe na produção de garrafas descartáveis. E foi também por isso que hoje decidimos fazer para o jantar uma maravilhosa receita do livro que a Tia Cátia fez para a EPAL só com receitas feitas com água da torneira. 

    Está disponível aqui e tem 24 deliciosas receitas para fazer em casa com água da torneira. Uma delas é esta fantástica açorda de camarão servida dentro de um pão alentejano. Há maneira mais original de servir este prato?

     

     

    Ingredientes 

    • 1,5 l de água da torneira
    • 800 g de camarão 20/30
    • 1 cebola cortada em quartos
    • 1 pão com pelo menos 1 dia e preferencialmente redondo (aproximadamente 1kg)
    • 5 dentes de alho picados
    • ½ malagueta vermelha picada
    • 2 tomates maduros picados, sem pele e sem sementes
    • 3 ovos inteiros
    • Sal q.b.
    • Azeite q.b.
    • Pimenta q.b.
    • Salsa q.b.

     

    Coloque um tacho ao lume com a água da torneira. Quando levantar fervura, adicione os camarões, a cebola e 1 colher de café de sal marinho. Deixe cozer durante 2 minutos.

    Retire os camarões do caldo, descasque-os e reserve.

    Volte a colocar as cabeças e as cascas a ferver, na água onde cozeram os camarões, durante mais 10 minutos. Coe o caldo e pressione as cabeças e as cascas de forma a libertarem todos os sucos.

    Guarde o caldo de parte.

    Abra o topo do pão e com cuidado remova todo o miolo do interior. Regue o interior da côdea do pão com azeite e leve ao forno a 180º C, por 15 minutos.

    Corte agora o miolo do pão em pedaços pequenos. Coloque num tacho o azeite, o alho, a malagueta e o tomate e deixe refogar (se não gostar da açorda muito picante, deite fora as sementes da malagueta). Junte o miolo do pão e frite.

    De seguida, comece a regar o miolo do pão frito com o caldo da cozedura do camarão, que deve estar a ferver, até conseguir obter a consistência desejada.

    Retire do lume e junte à açorda o camarão e os ovos inteiros, envolvendo bem.

    Adicione a salsa picada e rectifique os temperos. Envolva tudo uma vez mais.

    DSC02189 2.jpg

    Retire o pão do forno e encha-o com a açorda, decore com um raminho de salsa e sirva de imediato.

     

    Uma óptima açorda para si onde quer que a água da torneira esteja,

    Ele

     

    receita: a irresistível água da torneira à mesa com a tia cátia

    vídeo e fotos: casal mistério

     

    Uma receita feita em parceria entre o Casal Mistério e a EPAL

     

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *