Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

cocktail de gin com doce de framboesa para brindar ao fim de semana que está aí!

Quando, no outro dia, descobri no inspirador blog Honestly Yum que a compota é o ingrediente perfeito para qualquer cocktail de gin, os meus olhos saíram das órbitras, a minha boca ficou seca e eu fiquei sem ar. Gin e doce numa só receita? Como é que não te lembraste disto antes, meu querido Marido Mistério? Ah, e tal, sou um chef super criativo… Mas quem descobre estes pormenores que mudam a vida de uma pessoa, quem é? De facto, doce não é mais do que uma mistura de fruta e açúcar, dois ingredientes que sempre ficaram bem num gin. Muito obrigada, Honestly Yum!

gin_and__jam__cocktail_recipe_9_7.jpg

 

um post "inspiracional" para um pequeno-almoço irresistível

Esta fotografia é o ponto de partida. A sua imaginação é o limite. 

 

 

salada asiática de brócolos e edamame com molho de amendoim, o jantar mais exótico da semana

O fim-de-semana aproxima-se perigosamente e eu não posso cair em tentação. É que o meu Dia da Asneira já foi ontem ao jantar (não resisti a umas batatas palha tão fininhas que pareciam fios de cabelo) e anteontem (em que Ele abriu uma garrafa de vinho tinto para acompanhar uma tábua de queijos) e… enfim, não vale a pena continuar a enumerar as minhas desgraças. Digamos que tive uma semana com alguns “momentos de asneira”, por isso, não posso pecar mais. Assim, minhas senhoras e meus senhores, apresento-vos o meu jantar de hoje: esta deliciosa salada asiática de brócolos com molho de amendoim, que descobri no ótimo blog Gimme Some Oven. Os ingredientes são simples e frescos e demora apenas 15 minutos a preparar.

Para a salada, só preciso de uma cabeça grande de brócolos, cortada em pequenos bouquets, edamame cozido e sem casca, cebolinho cortado muito fininho, amendoins e sementes de sésamo. Para o molho de amendoim, vou precisar de manteiga de amendoim, vinagre de arroz, molho de soja, mel, óleo de sésamo e água quente.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, espreite aqui a receita original.

Asian-Broccoli-Salad-6.jpg

 

ovos em “cama” de batata doce com apenas 3 ingredientes

A única trabalheira que vai ter com esta receita do blog Edible Perspective é decidir se a vai fazer para o pequeno-almoço, para o almoço ou para o jantar. Porque uma coisa é certa: não importa quando, mas vai ter de a fazer. É tão fácil e tão boa que seria um crime não a experimentar. Ainda, por cima, é sem glúten e saudável. Só vai precisar de 3 ingredientes: uma batata doce média, ovos e queijo cheddar ralado, e, claro, óleo de coco para cozinhar, e sal e pimenta para temperar!

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente para 1 pessoa como prato principal, ou para 2 como acompanhamento, espreite aqui a receita original.

Windows-Live-Writer-cc35ceea7662_B38F-.jpg

 

 

como comer sushi como um verdadeiro japonês

2016-01-06-1452093473-6355660-sushimain.jpg

Más notícias: o wasabi não pode tocar no molho de soja. Péssimas notícias: o arroz também não deve ser mergulhado na soja. Péssimas notícias: o sushi não se come com pauzinhos – ou, pelo menos, algum tipo de sushi. 

Eu sei que é informação a mais para um post só, mas depois de anos e anos a ver a minha querida Mulher Mistério a entrelaçar os pauzinhos nos dedos para tentar pegar numa peça de sushi que acaba invariavelmente desfeita em centenas de bagos de arroz espalhados pela mesa, resolvi investigar o assunto: não propriamente o que provoca a descoordenação motora que faz Dela um Eduardo Mãos de Tesoura à mesa, mas antes as mais elementares regras de etiqueta nipónica que a podem ajudar a comer sushi decentemente.

Mas antes que feche os olhos e que imagine uma Paula Bobone de olhos em bico aqui deste lado do computador, deixe-me esclarecer que não se trata apenas das regras de boas maneiras à mesa – mas também da melhor forma de saborear o sushi.

Os conselhos são dados por Naomichi Yasuda, um chef japonês com um restaurante em Tóquio, neste vídeo do Munchies, e por três artigos: um do jornal online Huffington Post, outro da Matador Network e um último do site Gaijin Pot, dedicado ao Japão. Agora abra o caderno de notas e comece a apontar. Mas antes de começarmos, o melhor é lavar as mãos, porque os makis devem ser pegados com os dedos. 

 

sobreiras country hotel, um refúgio de charme a apenas uma hora de lisboa a partir de €85

JM_FAT_Sobreiras_056.jpg

Quando falámos no blog da abertura do Sobreiras Country Hotel, em Grândola, fiquei a contar os dias para conseguir vir aqui passar um fim-de-semana. Só pelas fotografias, este hotel tinha tudo para me deixar rendida porque é basicamente a minha cara: a original e minimalista arquitetura, o branco dos quartos, a piscina infinita sobre a tranquila paisagem alentejana… tudo se conjugava para uns dias de sonho. E de facto, a profecia cumpriu-se. Ou quase…

 

banana frita com mel, canela e coco (não, ainda não me desgracei esta semana!)

Não, está enganado, não é para mim. OK. Vou só provar uma, uuuummmma, só para ver se está boa. Nada mais. É para o lanche dos nossos filhos que já começaram a fazer sessões de estudo. Bem sei que são umas sessões de estudo light, com snapchats e instagrams à mistura, mas também não vou entrar já a matar. Pelo menos, já se sentam à secretária, o que é um passo importante. Quando começarem os testes, lá terei de confiscar os telemóveis mas, por enquanto, vou fingindo que não vejo.

Para alegrar as já animadas “sessões de estudo”, vou fazer-lhes esta maravilha, que descobri no blog Rachel Schultz, que não é propriamente light mas os ingredientes até são, de certa forma, naturalmente saudáveis: para uma pessoa, precisa de uma banana cortada às rodelas, uma colher de sopa de mel, canela, e óleo de coco.

DSC_00101.jpg

 

mini quesadillas com abacate, queijo fresco e húmus, um ótimo snack ou um saudável almoço (com apenas 66 calorias cada)

O segredo deste snack está no prefixo “mini”. Pois é, cada mini quesadilla destas tem apenas 66 calorias. É ou não é uma boa notícia? O truque é pegar nas tortilhas ou nos wraps de trigo e subdividi-las em 3 circunferências. Passam a ser mini quesadillas, logo, mais saudáveis.

A ideia é do blog Cookin' Canuck e demora menos de 20 minutos a fazer.

Só precisa de wraps ou tortilhas de trigo, húmus (se não conseguir encontrar no supermercado, espreite aqui esta receita caseira), cominhos em pó, coentros picados, um abacate fatiado e queijo fresco esmagado. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 12 mini quesadillas, espreite aqui a receita original.

14172558974_ca94e47fb9_b.jpg

 

salmão no forno com mel, um jantar fácil e delicioso para conseguir pôr os seus filhos na cama a horas decentes

Vou confessar uma coisa: invejo as minhas amigas que conseguem jantar às oito e têm os filhos na cama às nove e meia da noite. Invejo, admito. Haja organização e regras. Cá em casa, quando jantamos às nove é uma festa, quando os miúdos se deitam às dez, é um milagre. Ontem, eram onze da noite, ainda estava em arrumações no quarto da nossa filha mais velha. Eu e ela, iguais, loucas furiosas, a deitar fora papéis, colares, pulseiras, desenhos feitos na primária (juro que não foi minha iniciativa, ela é que é desprendida como eu! Já o meu querido Marido Mistério adora guardar tudo: o primeiro risco de um, o primeiro desenho de outra, a primeira letra, a primeira pintura, a primeira escultura… um terror!) Mas, dizia eu, hoje vai ser o dia! Vou conseguir pôr a malta toda na cama às nove e meia. Como? Com um jantar fácil e prático como este que descobri no fantástico blog Damn Delicious… um delicioso lombo de salmão no forno que demora no máximo 25 minutos a fazer.

IMG_5515edit.jpg

 

 

il matriciano, un ristorante italiano dove non si parla portoghese*

"Prima si sente, dopo si mangia". Pode estar descansado que não vou escrever este texto todo em italiano. É só o lema deste simpático restaurante italiano que nos faz sentir que fomos almoçar ali a Roma e entretanto voltámos.

Chegámos e rapidamente percebemos que nenhum dos empregados fala uma única palavra de português. Não deixa de ter um certo charme mas convenhamos que, se não fosse a minha brilhante linguagem gestual, ainda lá estava a pedir o número de contribuinte na fatura. Mas já lá vamos. Vamos começar pelo princípio…

12087192_830414190420752_1731586265579235998_o.jpg

 

novidade! novidade! o páteo do petisco vai abrir um novo restaurante junto à praia do guincho, em cascais

image.jpeg

Começou com um pequeno pátio no bairro da Torre, em Cascais, depois expandiu-se para o Mercado de Cascais, logo a seguir para o Palácio do Chiado, em Lisboa e, agora, vai chegar à Areia, perto da praia do Guincho.

 

granola caseira com flocos de coco, nozes pecan e pepitas de chocolate, para começar a semana feliz

Com 6 ingredientes apenas, faz esta pequena maravilha do blog Chef Savvy. É escandalosamente deliciosa, estupidamente fácil e ligeiramente saudável, porque infelizmente a granola não é propriamente a melhor amiga das dietas. É melhor do que pão com manteiga, sem dúvida, mas não deixa ser calórica.

Mas hoje é segunda-feira e precisamos de um incentivo para sair da cama, não é verdade? E de forças para enfrentar uma semana inteira de trabalho, por isso, como diria Clark Gable:

- Frankly, my dear, I don't give a damn...

E o que é que eu preciso para fazer esta deliciosa granola para o pequeno-almoço? Simples: óleo de coco, mel, flocos de aveia, coco ralado, nozes pecan picadas e pepitas de chocolate. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para duas taças, espreite aqui a receita original.

image.jpeg

 

 

rolos do pepino com creme de abacate, uma entrada vegan, saudável e... chiquérrima!

Para uma pobre alma como eu, que vive em dieta, não há coisa mais frustrante do que chegar a um jantar e ter aperitivos tentadores recheados de calorias. Se eu fosse uma pessoa cheia de força de vontade, determinada a manter a boca fechada que não a abre à mínima tentação, era fácil.

Mas como não sou nada disso, fico feliz quando descubro receitas como esta, do blog Pure Ella. Este rolinhos vegan conseguem ser crocantes e macios ao mesmo tempo, são super saudáveis e ideais para pessoas que sofrem de várias alergias e intolerâncias como o meu pobre Marido Mistério.

Só preciso de um pepino grande, abacates maduros, alcaparras, flor de sal, pimenta preta moída, sumo de limão fresco, salsa picada e endro picado. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original.

image.jpeg

o gin mais caro (e mais surreal) do ano

– Boa noite.

– Boa noite, eu vou querer um gin. Tem meias doses?

– Ha, ha... como nós costumamos dizer, nesta área meias só nos pés.

Bem-vindo ao Hotel Grande Real Villa Itália, em Cascais. Tal como o nome pomposo indica, estamos perante um hotel de luxo, com uma piscina fantástica e uma vista deslumbrante para o mar. O terraço tem serviço de bar e a carta de gins é prometedora com uma oferta de águas tónicas que vai da Fever Tree Premium Indian à 1724. A própria ementa sugere as melhores combinações entre as marcas de gin e as marcas de tónica. E propõe uma requintada selecção de botânicos para cada gin. Tudo aqui é do mais profissional e exclusivo que existe. Até que...

Belvedere-Ristorante-Grande-Real-Villa-Italia-Hote

 

10 coffee shops a que tenho de ir antes de ficar velha e não poder beber cafeína

Agora que chegou o Outono, só me apetece... um café. Muitos cafés, toneladas de cafés. Por isso, fui à procura de inspiração por esse mundo fora e decidi fazer uma seleção dos melhores coffee shops do mundo retirada de uma imensa lista feita pelo Buzz Feed

 

Kaffeine, Londres, Reino Unido 

O café do Kaffeine é basicamente uma viagem a outro mundo. Faça um jejum de café antes de vir aqui porque o Kaffeine oferece o "coffee flight" que inclui: um shot de expresso, um shot de capuccino e uma infusão a que eles chamam "cold-brew cascara refresher": uma espécie de chá gelado, feito com um grão de café, que tem um misto de aroma de pêssego, alperce e cereja e um ligeiro travo a bergamota. Os funcionários do Kaffeine têm, pelo menos, três anos de formação antes de serem colocados atrás do balcão, e isso vê-se pela forma como o café é servido. É arte, meus senhores.